icon-newsletter

Solteirice: fardo ou benção? Episódio 5

Publicadas: nov 29, 2021

Raquel Anderson: No mês de julho, quando está frio e seco, você sonha com janeiro, o calor do sol e as refrescantes chuvas de verão? Depois, quando janeiro chega e o sol está de rachar, você sonha com julho?

Descontentamento é uma atitude que entra sorrateiramente em várias áreas da nossa vida, tanto da solteira como da casada. Se você está sonhando com uma mudança no seu estado civil, Nancy tem algumas palavras úteis e oportunas para você hoje. Pegue um papel e uma caneta, e se prepare para escrever uma lista dos benefícios citados em 1 Coríntios 7 que podem mudar a sua vida.

Nancy DeMoss Wolgemuth: Se você é uma mulher solteira que tem o desejo de se casar, provavelmente já tenha gastado um tempo pensando nas bençãos e nos benefícios do casamento. Mas você já parou para fazer uma lista das bençãos e benefícios da solteirice?

Estamos falando esta semana sobre o dom da solteirice – o dom que muitas pessoas acham que não querem. Mas as Escrituras dizem que o casamento é um dom divino, e a solteirice também é um dom divino, e ambos têm seus desafios.

Ambos requerem sacrifício, sofrimento e entrega. Mas ambos também oferecem bençãos e benefícios. O perigo é a nossa tendência de focar apenas nas bençãos e nos benefícios do dom que nós não temos. Temos ciência do dom de outra pessoa e das bençãos e benefícios que ela tem. Porém preferimos focar no sofrimento e nos desafios que o nosso dom nos proporciona.

Se fôssemos conversar com uma mulher casada, provavelmente descobriríamos que ela está focada nos desafios do seu dom e desejando as bençãos e os benefícios que o dom da solteirice oferece. Portanto é importante que mulheres solteiras pensem um pouco nas bençãos e nos benefícios da solteirice. Vamos voltar à Palavra de Deus a fim de colocar tudo em perspectiva.

Continuando em 1 Coríntios 7, vamos começar no versículo 25, onde Paulo começa a falar especificamente aos solteiros. Ele diz, “Quanto às pessoas virgens (aqueles que não são casados), não tenho mandamento do Senhor, mas dou meu parecer como alguém que, pela misericórdia de Deus, é digno de confiança.” Paulo está dizendo que o Senhor não estabeleceu algo específico sobre esse assunto, porém que ele, como apóstolo, vai compartilhar a direção, visão e sabedoria que recebeu do Senhor.

Vamos falar sobre algumas das bençãos e benefícios que Paulo esboça aqui no início do verso 25, mais especificamente sobre dois deles. Em primeiro lugar, a solteirice proporciona a libertação de alguns tipos de pressão.

Nos versos 26 a 28 Paulo diz que existem alguns tipos de pressão no mundo e no casamento. A solteirice nos liberta de ambos. No mundo, primeiro – verso 26 diz assim “Por causa dos problemas atuais, penso que é melhor o homem permanecer como está. Você está casado? Não procure separar-se. Está solteiro? Não procure esposa. Mas, se vier a casar-se, não comete pecado.” Não é mais espiritual ser casado. Não é mais espiritual ser solteiro. É espiritual fazer o que Deus lhe chamou para fazer nesta fase da vida. Ele diz, “e se uma virgem se casa, não comete pecado”

Paulo está dizendo que é permissível casar, mas nem sempre é aconselhável.
Ele menciona “problemas atuais” no verso 26. Ele diz que estavam passando por algum tipo de crise. Ele não nos diz o que estava acontecendo, portanto realmente não sabemos. O que sabemos é que a igreja primitiva experimentou uma intensa perseguição, e que, enquanto o evangelho estava se espalhando, havia aqueles que tinham que viajar como Paulo, pregando o evangelho e compartilhando sua fé.
Penso que Paulo está dizendo que naquela fase da propagação do evangelho e consequente perseguição, devido aos problemas que surgiam, era melhor para alguns permanecer solteiros.

Existem algumas pressões, adversidades e problemas neste mundo onde há benefícios em ser solteiro(a).
Olhemos à nossa volta. Penso que estamos vivendo muito próximo ao final dos tempos. Estamos atingindo um ponto crítico. O apóstolo Paulo poderia dizer hoje a mesma coisa que disse naquele tempo. “Por causa dos problemas atuais, penso que é melhor você permanecer como está. Se você está solteira, não terá que lidar com os problemas deste mundo da mesma forma que teria que lidar caso tivesse casada.” Em outras palavras, ele está dizendo que você está livre dessa pressões.

Ele diz, “Há algumas pressões no casamento que você não terá que experimentar se permanecer solteira. Você estará livre dessas pressões.” Veja no verso 28, a segunda parte, “Mas aqueles que se casarem enfrentarão muitas dificuldades na vida, e eu gostaria de poupá-los disso.”

Esta palavra dificuldades é a palavra grega flipsus, que significa “pressionar ou imprensar.” Ele está dizendo que quando você se casa terá várias pressões. Você e seu marido serão pressionados. Duas pessoas vivendo juntas sob o mesmo teto exige entrega. É uma pressão.
Eu me lembro de conversar com uma amiga que se casou depois dos 30 anos. Eu a vi depois de alguns meses do casamento e perguntei, “E aí, Kathy, como vai o casamento?”

Veja bem, estou falando de um casal que se amava muito; ambos esperaram ansiosamente pelo casamento. Eles desejaram o casamento. Ambos são cristãos comprometidos, e a primeira frase que saiu de sua boca foi “O casamento é uma crucificação”.
Pergunto: ela se arrependeu de casar com o David? Não. Eles se amam. Estão bem casados há vários anos, mas um casamento bem sucedido requer crucificação. Você tem que morrer para seus próprios direitos, morrer para suas próprias maneiras de fazer as coisas. Estou vendo algumas cabeças acenando em acordo. Provavelmente são mulheres que estão ou foram casadas. Paulo diz, “esta não é um crítica ao casamento, o casamento é bom.”

A propósito, é bom se certificar de que você não está solteira apenas porque quer evitar os problemas que talvez Deus queira que você experimente no casamento. Solteirice não deve ser uma válvula de escape, mesmo Paulo dizendo, “Se você for chamada para ser solteira e se Deus lhe dá este dom, há algumas pressões que você irá evitar.”

Ele está dizendo que o casamento não é um remédio para sanar todos os seus problemas. Na verdade, o casamento cria alguns problemas. Preste atenção nisto, seja você o tipo de pessoa que for, provavelmente será o mesmo tipo de pessoa depois de se casar. Então, meu conselho às mulheres solteiras é que devem lidar com seus problemas enquanto ainda estão solteiras.

Se você pretende se casar, ou se você pensa que Deus quer que você se case, tenha certeza de que está lidando com os seus problemas agora e não pense que o casamento irá resolvê-los. O casamento apenas irá trazê-los à tona.

Agora, Paulo não está dizendo que não há pressões na vida solteira; ele está apenas dizendo que existem algumas pressões que a solteira não irá experimentar. Paulo continua dizendo: “há outra benção e benefício no casamento ― é que você poderá focar na eternidade” – viver mais à luz da eternidade.

No verso 29 ele diz, “O que quero dizer é que o tempo é pouco. De agora em diante, aqueles que têm esposa, vivam como se não tivessem; aqueles que choram, como se não chorassem; os que estão felizes, como se não estivessem; os que compram algo, como se nada possuíssem; os que usam as coisas do mundo, como se não as usassem; porque a forma presente deste mundo está passando.”

Se você já assistiu a uma peça de teatro com vários cenários diferentes, você percebeu que algumas vezes, entre as cenas, o pessoal troca o set a fim de mostrar que o cenário mudou. E você terá visto pessoas trazendo esses sets novos e levando os outros. Este mundo está passando e Paulo está dizendo, “Eu quero que você se prepare para o mundo eterno, o mundo celestial onde o cenário é imutável, onde você viverá para sempre.”

Eu amo aquela estrofe de um poema de Amy Carmichael – uma mulher solteira que foi como missionária para a Índia. Ela disse:
Tudo o que entristece é só por um momento.
Tudo o que agrada é só por um momento.
Apenas o eterno é importante.

Você captou a essência do que ela disse? A solteirice tem realidades que nos entristecem. O casamento tem realidades que entristecem às pessoas que são casadas. Mas Amy disse que tudo o que nos entristece dura apenas por um momento. Não é permanente. Tanto a solteirice como o casamento têm realidades que são agradáveis – são alegres e boas de experimentar. Mas, ela diz, “Tudo o que agrada é só por um momento. Então, não se apegue tanto a nada disso. Apenas o que é eterno é importante.”

Na escrivaninha do meu pai havia um pequeno pedaço de mármore com um verso gravado. E, quando ele morreu, passou para mim. O verso ― não era um verso da Bíblia, mas um trecho de uma poesia ― era algo que o ouvi citar muitas vezes ao longo dos anos:
Só uma vida, logo passará.
Só o que foi feito para Cristo permanecerá.

Paulo está dizendo que o tempo é curto. A eternidade é longa. Jesus está voltando. Então viva sua vida de solteira agora à luz da eternidade. Perceba que se você está solteira, você tem uma oportunidade, como ele vai dizer mais tarde nessa passagem, de fazer algumas coisas à luz da eternidade que talvez você não poderia fazer se fosse casada.

Lembre-se de que o casamento não é permanente. Sua permanência é somente durante esta vida. As Escrituras dizem que nos céus não há casamento. Casamento é uma figura terrena de uma realidade eterna ― o amor de Cristo por Sua Igreja e o divino plano redentor. Mas o casamento não é eterno. É apenas para esta vida. É temporário, um relacionamento passageiro, portanto não coloque todas as suas esperanças em conseguir algo que vai passar, que você não vai ter para sempre.

Não é errado desejar o casamento. Mas deixar esse desejo controlar a minha vida, me consumir e me fazer infeliz – desperdiçar um dia com descontentamento – parece ser, para mim, um grande pecado, uma tragédia, e um grande desperdício da oportunidade que Deus está dando a você e a mim de servi-Lo agora.

Então diga, “Obrigada Senhor. O tempo é curto, a eternidade é longa, e eu quero viver a minha vida de tal forma que, estando um dia diante de ti, na eternidade, eu possa te apresentar o que fiz de minha vida. Não quero apresentar uma vida desperdiçada, onde definhei ao desejar algo que o Senhor não me concedeu, mas sim, quero mostrar que recebi e desfrutei das bençãos e dos benefícios que o Senhor derramou sobre mim. Que eu fiz algo com o dom que me deste e que desejo devolver a Ti por toda a eternidade.”

Raquel: Bem, se parece difícil imaginar como ser contente com a solteirice, não deixe de ler o próximo episódio quando vamos conhecer a história de uma estudante na faculdade que aprendeu o poder do contentamento. Aqui esta Nancy para fechar esse episodio em oração.

Nancy DeMoss Wolgemuth: Obrigada, Senhor, porque deste a oportunidade a muitas de nós, de servir ao Senhor como mulheres solteiras. Perdoe-nos pela nossa tolice. Às vezes desperdiçamos horas, dias, noites e finais de semana definhando por algo que desejamos, pensando que seríamos felizes se o tivéssemos. Obrigada Senhor, pela Tua Palavra, que nos diz que há bençãos e benefícios que nós podemos ter como mulheres solteiras. Ajude-nos, Senhor, a abraçá-los, somos gratas por eles e desejamos aproveitá-los ao máximo. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

Aviva Nossos Corações, com Nancy DeMoss Wolgemuth, é uma organização que faz parte do ministério ‘Life Action’.

Clique aqui para a versão original em inglês.

Chamando as mulheres à liberdade, plenitude e abundância em Cristo. Aviva Nossos Corações é um ministério para mulheres, filial no Brasil da organização internacional Revive Our Hearts.

© 2022 Aviva Nossos Corações.