icon-newsletter

A graça de Deus ainda triunfa na queda

Por Cindy Matson

 

“E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom.” Gênesis 1:31

 

Com essas palavras repletas de esperança, a história da Bíblia – a nossa história – começa. Moisés, o autor de Gênesis, não nos diz quanto tempo Adão e Eva viveram no Jardim do Eden antes de cair no pecado, mas apenas dois capítulos depois, ele nos relata os tristes detalhes. A serpente engana Eva, ela come do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e depois oferece ao marido, e ele come. Simples assim, o paraíso está perdido. Imediatamente após comerem do fruto proibido, o primeiro casal sente vergonha e medo. Eles fazem coberturas de figo para si próprios e se escondem de Deus quando O ouvem caminhando no jardim. Quando questionados à queima-roupa se comeram da árvore proibida, Adão e sua esposa transferem a culpa para o mais longe possível de si mesmos. Deus, não sendo enganado por suas manobras infantis, começa a distribuir o que conhecemos como “A Maldição”.

 

Em muitos aspectos, Gênesis 3 é o capítulo mais trágico das Escrituras à medida que fazemos a transição de toda a criação “muito boa” de Deus para o mundo caído e quebrado que conhecemos hoje. No entanto, mesmo neste capítulo sombrio, vemos esperança.

 

Se você está oprimida pelo pecado hoje, considere a graça de Deus quando você cair, olhando para a Sua graça na Queda.

 

A cabeça esmagada da serpente

Deus começa amaldiçoando a serpente (também conhecida como Satanás). O astuto réptil será o animal mais amaldiçoado da terra, caminhará de barriga para baixo e comerá poeira todos os seus dias. E então, temos o que nos círculos teológicos é conhecido como protoevangelium, ou para colocá-lo em uma linguagem simples – a primeira menção do evangelho em todas as Escrituras. Acontece em Gênesis 3:15.

“Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar.”

À primeira vista, a mensagem do evangelho pode não saltar para você, mas está lá. Deus diz a Satanás que ele e a descendência da mulher terão uma batalha de longo prazo. Eventualmente, no entanto, Satanás terá sua cabeça esmagada por seu inimigo, enquanto a serpente conseguirá apenas esmagar o calcanhar de seu inimigo.

A descendência a que Deus se refere não será a primeira geração dos filhos de Eva. Não, esta “Semente” prometida não viria por milhares de anos. Lucas registra a genealogia de Jesus, começando com “Jesus … o filho de José ”, e então passando por algumas gerações para chegar ao início com “filho de Sete, filho de Adão, filho de Deus” (Lucas 3: 23–38). Lucas está nos dizendo que Jesus é a “Semente”.

Claro, para todas essas gerações nesse entremeio, vemos a batalha sendo travada. Justamente quando pensamos que “a semente” chegou, ficamos na mão. Noé libertou a raça humana por meio do Dilúvio, mas depois caiu na embriaguez (Gênesis 9: 20–22). Abraão, o pai do povo escolhido de Deus, mente duas vezes sobre Sara ser sua esposa apenas para salvar sua própria pele (Gênesis 12:20-30; 20:1-18). Davi, o “homem segundo o coração de Deus”, comete adultério e assassinato (2 Sam. 11). É uma batalha muito feia. E certamente às vezes parece que a serpente vai vencer.

Nunca sua vitória pareceu mais garantida do que quando o próprio Jesus foi pendurado na cruz, abandonado pela maioria de Seus seguidores, envergonhado, ensanguentado e impotente. Com uma declaração final de “Está consumado!” a semente da mulher morreu.

Seu calcanhar foi esmagado.

No entanto, três dias depois, um túmulo vazio esmagaria a cabeça da serpente. Pois Jesus ressuscitou dos mortos,  derrotou a morte para sempre, e deu o golpe mortal no grande inimigo.

Esta é a boa notícia de que precisamos quando falhamos.

Por causa dessa vitória, meu pecado nunca poderá me derrotar. Não importa quão profundo seja o poço do seu pecado, a vitória de Cristo e a graça que a vitória estende, é ainda mais profunda.

 

Vestida por Deus

Embora eu ame o protoevangélio (e não apenas porque gosto de palavras grandes), também adoro ver o evangelho em exibição pelo menos duas vezes mais antes do final do capítulo 3 de Gênesis.

O próximo caso vem depois que a maldição foi anunciada e a serpente se afastou para se regozijar. Deus, em Sua graça, reconhece que as folhas de figueira não são muito práticas e fornece roupas para Adão e Eva.

“O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher.” (Gênesis 3:21)

Isso por si só demonstra a graça de Deus, mas também prefigura as vestes com as quais Deus veste Seus filhos. Paulo, em 2 Coríntios 5:21 pinta a bela transação que ocorre no evangelho:

“Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus.” (2 Coríntios 5:21)

No momento em que confiamos no sacrifício de Cristo em nosso favor, os trapos imundos do nosso pecado são transferidos para Cristo, e o lindo manto de Sua justiça nos cobre. Isso terá uma fruição mais plena na eternidade.

Considere Apocalipse 7:9:

“Depois disso olhei, e diante de mim estava uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, de pé, diante do trono e do Cordeiro, com vestes brancas e segurando palmas.”

A professora bíblica e autora, Nancy Guthrie, explica da seguinte maneira:

“Todos os que estão em Cristo serão revestidos de pura santidade, beleza estonteante e glória radiante. No momento, apenas Jesus está totalmente vestido com a glória da ressurreição. Mas Ele é apenas o primeiro.”

As roupas de Adão e Eva no Jardim apontam para essas roupas gloriosas que receberemos em Cristo. Hoje, querida irmã em Cristo, quer você cometa o mesmo pecado irritante pela enésima vez, ou se está presa em um poço de pecado, lembre-se, você está vestida com a justiça de Cristo. Ele sofreu a ira de Deus e a condenação que você merecia para que você pudesse ter a Sua justiça. E um dia, aquela justiça que pela fé sabemos ser nossa, será plenamente realizada quando vestirmos o manto branco na presença de nosso Salvador.

 

Um caminho melhor

A cena final do evangelho em Gênesis 3 vem no versículo 22:

“Então disse o Senhor Deus: “Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele também tome do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sempre”.” (Gênesis 3:22)

Deus poderia ter permitido que Adão e Eva comessem da árvore da vida e eles não teriam morrido. A serpente teria sido considerada mentirosa. No entanto, se Ele tivesse permitido isso, a maldição teria continuado para sempre. Na verdade, se Deus tivesse permitido que eles ficassem no jardim, e comessem da árvore da vida (o que Deus sabia que fariam), eles teriam tornado a maldição permanente. Ele não podia permitir isso. Então Ele teve que exilá-los.

A expulsão do jardim pode ter parecido duro e cruel para Adão e Eva naquele dia, mas Deus fez isso porque os amava. Ele tinha que abrir o melhor caminho para a vida eterna, a provisão que faria com a Semente da mulher.

Irmã em Cristo, se você está sobrecarregada com o peso do seu próprio pecado hoje, regozije-se no melhor caminho que Deus preparou. O pecado nos promete a saída mais fácil. Promete vida, mas entrega a morte. Promete alegria, mas entrega vazio. Abrace o Evangelho e conheça a vida que Cristo oferece e a plenitude da alegria que Nele se encontra.

A cabeça da serpente foi esmagada. A vitória é sua.

Seus trapos imundos foram substituídos por um manto de justiça.

O melhor caminho foi revelado.

 

https://www.reviveourhearts.com/blog/gods-grace-still-triumphs-in-the-fall/

Chamando as mulheres à liberdade, plenitude e abundância em Cristo. Aviva Nossos Corações é um ministério para mulheres, filial no Brasil da organização internacional Revive Our Hearts.

© 2021 Aviva Nossos Corações.