icon-newsletter

Ninho vazio ou ninho aberto?

Por Jani Ortlund

 

Vazia, solitária, quieta e triste – é assim que a sua casa se sente depois que seu último filho vai embora. Pelo menos, é assim que nossa casa sentia para mim.

 

Temos quatro filhos adultos e adoramos os anos que passamos crescendo juntos. Eu estava secretamente temendo o ninho vazio que nos esperava após a formatura de nosso Gavin. Veja, meu marido tinha a ideia maluca de que, depois de ajudarmos nossos filhos durante os anos na faculdade, eles precisavam “se virar sozinhos”. E todos eles se viraram!

 

Os meses depois de Gavin sair de casa foram preenchidos com a sensação desconcertante de estar perdida em minha própria casa. Como seria minha vida agora? Onde devo investir todas as horas e energias que antes dedicava aos nossos filhos?

 

Demorei um pouco para me ajustar. Chorei um pouco ao empacotar as caixas de memórias e álbuns de fotos para entregar aos nossos filhos quando tivessem suas próprias casas. Passei um tempo extra me conectando com eles por meio de cartas, pacotes enviados pelo correio e telefonemas. Fui visitá-los em seus novos espaços.

 

Lentamente, comecei a acolher as mudanças que estavam ocorrendo. Jantar apenas para dois? Isso era muito mais fácil do que alimentar todas aquelas crianças. Eu adorava estar mais livre para Ray, para toda a família, para amigos. Isso me lembrou um pouco de nossos primeiros anos de casamento, só que agora Ray e eu tínhamos a vantagem de trinta anos de um amor maduro e profundo. Nossa intimidade floresceu além do que eu sonhava ser possível.

 

Mas uma das vantagens mais doces desse novo estilo de vida foi que tive mais tempo e energia para abrir nossa casa para outras pessoas. Ficamos profundamente gratos pelo Senhor ter providenciado uma casa para nós e queríamos usar Seu presente para o bem do Seu reino. Nosso ninho não precisava ficar vazio. Propositadamente organizamos um quarto para hóspedes, junto com outro quarto para crianças pequenas. Montamos um berço para que as mães pudessem passar tempo com seus bebês. E então oramos a Deus para enviar pessoas que precisavam de um ninho aberto para descanso e refrigério.

 

E Deus respondeu a essa oração – filhos e netos, familiares em férias, missionários, jovens pastores e esposas em busca de aconselhamento, amigos e amigos de amigos precisando de uma pousada enquanto procuravam um emprego e um lugar próprio – oh, como Ele respondeu.

 

Estamos agora em um estágio em que temos espaço, móveis e a experiência para receber os outros. Já passamos por tristezas suficientes para oferecer esperança e conforto aos que estejam precisando. Esperamos que os anos de ninhos vazios sejam alguns dos mais frutíferos, pois “procuramos mostrar hospitalidade” (Romanos 12:13), fazendo do nosso ninho vazio um ninho aberto!

 

O que tem sido difícil para você ao entrar em seus anos de ninho vazio? Que vantagens ou desvantagens você encontrou? Quem tem sido um exemplo para você? Quais conselhos você poderia oferecer?

 

https://www.reviveourhearts.com/true-woman/blog/empty-nest-or-open-nest/

Chamando as mulheres à liberdade, plenitude e abundância em Cristo. Aviva Nossos Corações é um ministério para mulheres, filial no Brasil da organização internacional Revive Our Hearts.

© 2021 Aviva Nossos Corações.